Sergipe perdeu 684 postos de trabalho com carteira assinada em junho

Relatório do Caged aponta desaceleração do nível de desemprego no estado


O estado de Sergipe perdeu 684 vagas de trabalho formal no mês de junho deste ano. Esse foi o quinto mês seguido de saldo negativo, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), publicado hoje (28) pelo Ministério da Economia. Ainda assim, o levantamento mostra o início de uma desaceleração no nível de desemprego no mercado de trabalho sergipano. 

No sexto mês do ano, 3.910 trabalhadores foram admitidos pelas empresas sergipanas enquanto outros 4.594 foram dispensados. A diferença resulta na perda de mais de 680 postos de emprego com carteira assinada, o que corresponde a uma retração de 0,25% em relação ao mesmo período do ano passado. 


Nacional

No Brasil, o mercado de trabalho registrou em junho a menor perda de vagas desde a chegada da pandemia de covid-19 no País, em março. Houve um fechamento líquido de 10.984 empregos com carteira assinada em junho.

O resultado de junho decorre de 895.460 admissões e 906.444 demissões. O volume representa um acréscimo de 24% nas contratações e uma queda de 16% nos desligamentos em relação a maio. Ainda assim, esse foi o pior resultado para o mês desde 2016, quando o saldo líquido foi negativo em 91.032 vagas. Em junho de 2019, houve a abertura de 48.436 vagas com carteira assinada.


Setores

O fechamento líquido de 10.984 vagas de trabalho com carteira assinada em junho no Brasil foi atenuado pelos bons desempenhos da agropecuária e da construção civil no mês passado. Mesmo com a pandemia de covid-19, houve um saldo positivo de 36.834 contratações no campo. Na construção civil, foram recuperadas 17.270 vagas no mês passado.

Mais uma vez, o setor de serviços liderou o fechamento de postos de trabalho formais no mês, com a eliminação de 44.891 vagas. O segundo maior saldo negativo ocorreu no comércio, com o fechamento de 16.646 vagas no mês passado. Já a indústria geral perdeu 3.545 vagas fechadas. 


Salário médio

O salário médio de admissão nos empregos com carteira assinada caiu de R$ 1.741,73, em maio, para R$ 1.696,22 em junho.


f5 news

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS