Sergipe não tem risco de desabastecimento, assegura setor atacadista

Empresários sergipanos elaboram documento com sugestões de medidas econômicas

A recomendação de quarentena gerou uma verdadeira corrida dos sergipanos aos supermercados e mercearias, todo mundo querendo abastecer as despensas. Mas, segundo o Sindicato do Comércio Atacadista e Distribuidor do Estado de Sergipe (Sincadise), não há risco de desabastecimento para o estado. 


O presidente do Sincadise, Breno França, informou ao F5 News que tem mantido contato diário com empresários do setor, os quais asseguram a permanência das condições de operação. “Não há risco de escassez de produtos no varejo de bairro, especialmente os gêneros alimentícios, produtos farmacêuticos e de higiene”, disse. 


Ainda segundo ele, atendendo à recomendação do decreto estadual para reduzir ao máximo a circulação de pessoas, é adequado que os consumidores priorizem estabelecimentos comerciais que fiquem próximos às suas residências, medida que também deve ajudar a retroalimentar a economia. “Os empresários também devem ter prudência para seguir as orientações sanitárias, resguardando a saúde dos colaboradores e clientes”, completa França.


Atualmente, o setor atacadista representa 10% do PIB estadual e é responsável por 60% do abastecimento do varejo sergipano. Junto com outras lideranças do setor produtivo, representantes do segmento elaboraram um documento que deverá ser entregue esta semana ao governador Belivaldo Chagas com uma pauta conjunta de sugestões de medidas econômicas visando atenuar o impacto da crise do coronavírus no comércio. 


Atendimento 


A partir desta segunda-feira (23), todos os estabelecimentos do comércio considerado essencial devem fazer adequações no sistema de atendimento para atender a uma recomendação do Ministério Público de Sergipe (MP). Entre as mudanças está a distribuição de senhas para revezamento dos consumidores na área interna das lojas e também a destinação de um horário exclusivo para as pessoas com mais de 60 anos.

Em nota enviada ao F5 News, a Cencosud Brasil disse que “está comprometida em seguir as orientações da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde para o cuidado com toda a população durante o período de risco de contágio da COVID-19” nas lojas de suas marcas – GBarbosa, Bretas, Prezunic, Mercantil Rodrigues e Perini.




Por F5

mande sua sugestão, foto e vídeo para nosso whatsapp:

79 99979-2283

pesali_foto_2.jpg

William Pesali

Contato: 79 99979-2283

email: avozdosmunicipios@gmail.com

Confira nossas mídias sociais! 

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon

© Copyright 2021 -  A Voz dos Municípios