Sergipe confirma dois óbitos e 114 novos casos de Covid-19 em 24h

Com aumento de 34%, governo recua da redução do isolamento e pede apoio da população


O número de sergipanos com teste positivo para Covid-19 evoluiu mais de 30% nas últimas 24 horas, é o que aponta o boletim da Secretaria de Estado da Saúde, divulgado na noite de hoje (30). O governo do Estado atribui o aumento à ampliação da testagem, mas recuou das medidas de redução do isolamento social e apelou à população que reforce as ações de prevenção ao coronavírus. 


Na quarta-feira (29), Sergipe alcançou a marca de 337 casos. Nesta quinta-feira, o número de casos ultrapassou a barreira dos 450, representando um acréscimo de 34,6% em apenas 24 horas, o maior número de confirmações em um único dia desde o início da pandemia. O número de óbitos também cresceu, passando para 14 nesta quinta.

Um homem de 71 anos de Nossa Senhora do Socorro, com diabetes e sequelas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), faleceu dia 28 de abril em um hospital da rede pública e, no dia seguinte, testou positivo para Covid-19.

O segundo caso foi uma mulher de 68 anos residente em Porto da Folha. Ela recebeu o resultado no dia 22 de abril e faleceu nesta quinta-feira, em seu domicílio. A idosa tinha diabetes e hipertensão. 


Capital sergipana tem o maior número de casos no estado. Foto: Sérgio Silva/PMA

Em Aracaju, nesta quinta, 77 pessoas receberam diagnóstico positivo da doença, elevando para 297 o número de confirmações na capital sergipana. Laranjeiras, Areia Branca, Tobias Barreto, Macambira, Tomar do Geru e Carira registraram os primeiros casos, aumentando para 32 o total de municípios sergipanos com incidência do novo coronavírus. 


Estão internados 39 pacientes, sendo 14 em leitos de UTI (oito na rede privada e seis na rede pública) e 25 em leitos clínicos (nove na rede privada e 16 na rede pública), conforme o boletim da SES. No estado, 45 pessoas estão curadas. 


Aglomerações 


Nas ruas de Aracaju, mas também de cidades do interior, o aumento da circulação de pessoas ficou nítido desde o começo da semana quando começaram algumas medidas de flexibilização do isolamento e ainda o saque do auxílio emergencial do governo federal nas agências da Caixa. 


Em entrevista coletiva, na qual revogou a reabertura parcial do comércio, o governador Belivaldo Chagas pediu a atenção da população para a necessidade de respeito às medidas de isolamento social que visam precaver o colapso do sistema de saúde. 


“Chegamos à conclusão que não está havendo, por parte de uma boa parcela da sociedade, a ainda compreensão da gravidade da Covid-19. Editamos decretos duros, com pouquíssima flexibilização. Nossa preocupação é com a capacidade da rede hospitalar pública e privada, a qual estamos trabalhando para ampliar.


Nesse momento, temos 85 leitos de UTI e, até ontem, 15 estavam ocupados e 70 desocupados. Eram 223 leitos de enfermaria só para coronavírus e tínhamos cerca de 20 ocupados”, disse Belivaldo.


F5 NEWS

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS