Programa de redução de salário preserva quase 58 mil empregos em SE

Governo prevê que o programa manterá até 8,5 milhões de empregos em todo o país

O programa de redução temporária de salários e de suspensão de contratos de trabalho durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19) ajudou a preservar quase 58 mil empregos em Sergipe, conforme balanço atualizado da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.


As estatísticas disponíveis no site criado pelo ministério para divulgar as informações sobre o programa não estão detalhadas por região, mas indicam a porcentagem que cada estado representa nos mais de 7 milhões de empregos preservados. Sergipe corresponde a 0.8% dos acordos, um total de 57.971 mil empregos até a manhã desta quarta-feira (13). 


A pasta prevê que o programa preservará até 8,5 milhões de empregos em todo o país e custará R$ 51,2 bilhões nos próximos três meses, em valores a serem pagos de complementação de renda.


Equivalente a uma parte do seguro-desemprego a que o trabalhador teria direito se fosse demitido sem justa causa, o benefício emergencial (BEm) é concedido a trabalhadores que tiverem jornada reduzida ou contrato suspenso, conforme a Medida Provisória 936. Nos acordos individuais, o percentual do seguro-desemprego equivale à redução salarial proposta pelo empregador. Os trabalhadores intermitentes recebem uma ajuda de R$ 600.


O trabalhador permanecerá empregado durante o tempo de vigência dos acordos e pelo mesmo tempo depois que o acordo acabar. O recebimento do valor não será descontado do seguro-desemprego a que o trabalhador tiver direito em caso de demissão.



Por F5

mande sua sugestão, foto e vídeo para nosso whatsapp:

79 99979-2283

pesali_foto_2.jpg

William Pesali

Contato: 79 99979-2283

email: avozdosmunicipios@gmail.com

Confira nossas mídias sociais! 

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon

© Copyright 2021 -  A Voz dos Municípios