Prefeitura de Aracaju renova decreto com medidas de isolamento social até 17 de abril

'Renovamos com a assinatura deste decreto as medidas que havíamos tomado com foco no isolamento social, para evitar aglomerações', disse Edvaldo Nogueira.

Na manhã desta segunda-feira (6) , o prefeito Edvaldo Nogueira assinou, a renovação do decreto 6.111/2020, com as medidas de enfrentamento da emergência de saúde pública decorrentes da pandemia do coronavírus, ampliando a validade delas até 17 de abril.

Com isso,, continuam suspensas as atividades de embarque e desembarque na Orla Pôr do Sol, o acesso a Praia do Viral e Parque da Sementeira, além da interdição de espaços públicos como praças, calçadões, faixas de praias, estacionamentos públicos e equipamentos de esporte.

“Renovamos com a assinatura deste decreto as medidas que havíamos tomado com foco no isolamento social, para evitar aglomerações, que valiam até esta segunda-feira, dia 6. Na semana passada, nós já havíamos renovado as primeiras medidas, como o fechamento das escolas e do comércio. E, na renovação do decreto, assinada hoje, estabelecemos uma mesma data de validade para todas as medidas, que é o dia 17 de abril. A Prefeitura está tomando todas as medidas necessárias ao enfrentamento do coronavírus, mas, para termos o máximo de efetividade, precisamos contar com o apoio da população, que precisa respeitar a quarentena e ficar em casa”, disse.

Nesta atualização do decreto foi ampliada, até o dia 13 de abril, a suspensão das feiras livres. Inicialmente, a administração chegou a avaliar a permissão para que as feiras voltassem a ocorrer nesta semana, mas diante do aumento do fluxo de pessoas nas ruas e com a ocorrência das primeiras mortes, o prefeito decidiu pela manutenção da suspensão por mais sete dias. As medidas de restrição renovadas nesta segunda-feira se unem às determinações foram ampliadas no último dia 2, como a suspensão das atividades educacionais nas escolas e universidades das redes municipal e particular de ensino da capital sergipana, assim como também nos shoppings centers, cinema, teatro, academias, clubes, boates, casa de shows e comércio em geral, enquanto bares, restaurantes, lanchonetes e afins continuam funcionando apenas no sistema delivery.

No decreto desta segunda-feira, também ficou assegurado aos médicos contratados para atuação nas ações de combate ao Covid-19, independente da natureza jurídica da contratação, o pagamento do valor da hora como sendo trabalhada, mesmo que este profissional seja afastado de suas funções em decorrência do acometimento por síndromes virais respiratórias. Esta medida já valia para todos os demais trabalhadores da saúde.



Por G1

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS