Prefeito de São Cristóvão, reduz 50% do próprio salário e do vice-prefeito por conta do coronavírus

O prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana encaminhou nesta quarta-feira, 8, à Câmara Municipal, um Projeto de Lei que prevê um redutor salarial para os servidores da Prefeitura Municipal que atuam como Cargos Comissionados (CCs). Conforme o Projeto, a redução será por um período de 3 meses (abril, maio, junho). A medida está relacionada aos impactos do coronavírus na economia.

Segundo informação do Sistema Sagres do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe, os salários do prefeito e do vice-prefeito de São Cristóvão, em março de 2020, eram de R$ 24.050,82 e R$ 16.033,88, respectivamente. O dois provimentos passam a ser pagos pela metade a partir deste mês. A economia gerada pelo decreto é de R$ 300 mil.


De acordo com o artigo 1º do texto, fica criado o redutor salarial dos Servidores Públicos Municipais comissionados, incidindo sobre os vencimentos brutos regulares na seguinte proporção:“Essa é uma iniciativa que faz parte de algumas medidas econômicas adotadas pela nossa gestão nesse período de pandemia do Coronavírus.


O redutor salarial vem para equilibrar as medidas que adotamos para beneficiar a população sancristovense nesse período difícil. Já adotamos ações como a prorrogação da taxa de TLF, prorrogação do prazo de pagamento do IPTU, prorrogamos a validade de certidões negativas de débito e estamos estudando medidas como isenção da tarifa de água para os consumidores que se enquadrem nos critérios do bolsa família”, explicou o prefeito Marcos Santana.


A redação do Portal SE Notícias apurou que a Câmara Municipal de São Cristóvão aprovou na noite desta quarta-feira, 8, por unanimidade dos vereadores presente, o Projeto de Lei nº 10/2020 do Executivo que cria redutor salarial Servidores Públicos Municipais comissionados, pelos meses de abril, maio e junho de 2020.


Por SE

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS