Praia de Aruana recebeu diversos banhistas durante o final de semana

Aracajuanos continuam desrespeitando o pedido de isolamento social para conter o avanço do coronavírus

Mais um final de semana de pandemia se passou e, novamente, foram flagrados estacionamentos cheios de carros e famílias curtindo a praia do domingo naturalmente, em Aruana. Enquanto alguns vivenciam a quarentena, enfrentando dificuldades diariamente, como ansiedade, outros fingem que nada está acontecendo.


De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Sergipe, a polícia já atuou em mais de 6 mil ocorrências de desobediência desde a publicação do decreto governamental, com o pedido de isolamento social. Durante o final de semana, a polícia novamente recebeu chamados para a região da praia, no entanto, a SSP reforça que não é permitido que as pessoas sejam retiradas à força do local.


“Se várias pessoas optarem por andar na areia da praia, elas não podem ser retiradas à força. A não ser que esteja em situação de aglomeração. Mas, se tiver na areia, mantendo a distância de 2m entre outras pessoas, não há esse tipo de proibição”, explica o assessor de comunicação do órgão, Lucas Rosário.


Tem sido realizado um trabalho pelo Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe, na região das praias, com as viaturas que se transformaram em carros de som, fazendo o alerta para que a população retorne para casa. Além disso, a polícia interviu barracas de praia que vendem alimentos e bebidas e estavam causando aglomerações de pessoas.


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), só o isolamento social poderá controlar a pandemia, por isso a necessidade que a população se conscientize e respeite. Em Sergipe, o governo anunciou medidas para controlar o isolamento, como o fechamento de estabelecimentos com serviços não essenciais, interdição de parques e até mesmo de praias.


No último domingo, 05, a Administração do Meio Ambiente (Adema) interditou praias centrais, como praia dos artistas até a praia do viral. Além disso, foram interditadas praias da Barra dos Coqueiros e Pirambu. Nesta segunda, 06, a operação do órgão segue para interditar no sentido sul até as praias do Saco, em Estância, e no decorrer da semana o trabalho permanece, visto que são 163km de extensão da costa. Estão sendo colocadas placas com o anúncio da interdição, conforme informou o presidente da Adema, Gilvan Dias.


De acordo com o Ministério da Saúde, o pico da doença no Brasil deverá ocorrer agora, no mês de abril, se estendendo até o mês de junho, quando começará a reduzir. Já são mais de 9 mil casos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Portanto, o isolamento social é a medida mais importante para conter o avanço do vírus. O “fique em casa” se faz cada vez mais necessário e urgente.




|Da Redação do JC Online


instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS