O resultado do exame de DNA comprovou a paternidade do bebê da menina de Itaporanga d’Ajuda que fico

O resultado do exame de DNA comprovou a paternidade do bebê da menina de Itaporanga d’Ajuda que ficou grávida aos 10 anos de idade. O padrasto da menina, e pai do bebê, está preso desde abril deste ano, suspeito dos abusos.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Paulo Cristiano Alves, o exame foi anexado ao processo para seguir os trâmites judiciais.


O caso vem sendo investigado desde o dia 11 de março, quando o Conselho Tutelar de Itaporanga D’Ajuda tomou conhecimento do fato. Na época, um inquérito policial foi aberto e a criança passou a ser acompanhada pela Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Conselho Tutelar e Ministério Público.


A vítima já tinha confirmado que o padrasto era responsável pelos abusos, inclusive ele era o principal incentivador do aborto da enteada.

O homem vivia com a mãe da menina há cerca de sete anos. Juntos, eles tiveram uma filha, atualmente com seis anos de idade.


A vítima e o bebê vivem sob os cuidados da mãe.



Por: jc da cidade

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS