MP recomenda à Deso que regularize a distribuição de água tratada em Aracaju

Companhia deverá criar, no prazo de 48 horas, um plano de contingência específico

Diante das constantes reclamações sobre a falta d´água e das condições em que ela tem chegado às torneiras (com cor escura) em Aracaju, o Ministério Público de Sergipe (MP) recomendou à Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), nesta segunda-feira (6), que regularize o serviço de distribuição domiciliar de água tratada em todos os bairros da capital sergipana. 


Segundo a recomendação, a Companhia deverá assegurar a continuidade da distribuição e garantir o serviço essencial seguro, com padrão de potabilidade adequado, sem qualquer risco à saúde da população.


“O serviço deve ser prestado de forma adequada, assegurando o suprimento de água potável de forma contínua, durante as 24 horas do dia, mantendo a rede de distribuição com pressão dinâmica disponível para que possa permitir o abastecimento sem interrupções”, diz a recomendação. 


Na hipótese de interrupção do serviço de abastecimento, em eventual necessidade de efetuar reparos na rede ou mesmo melhoria nos sistemas, deverá promover o abastecimento de água à população, através de meios alternativos, com distribuição de carros-pipa.


O Ministério Público recomendou ainda que seja elaborado um plano de emergência e de contingência específico, no prazo de 48 horas, para o município de Aracaju,  enquanto durar a pandemia da Covid-19.


Na semana passada a Deso emitiu uma nota de esclarecimento explicando que o excesso de turbidez na água tinha sido provocado pelas fortes chuvas. 

A Companhia informou que ainda não tinha sido notificada da recomendação.



*Com informações do MPE/SE


instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS