Mion lava as mãos em caso de assédio em A Fazenda e é cobrado pelo público.

Marcos Mion se defendeu das acusações de não dar a devida importância às acusações de assédio contra Phellipe Haagensen em A Fazenda 2019.

O ator pode ser expulso do reality show por ter dado um beijo em Hariany Almeida contra a vontade da peoa. A direção do programa anunciará amanhã (29) à noite se o ator permanecerá no jogo após o episódio ocorrido na última madrugada.


"Não adianta me cobrar uma atitude ou decisão do que deveria ou vai acontecer no programa. Como falei no áudio que a direção me pediu para gravar: a decisão da emissora, dona do programa, será anunciada, por mim, no programa de amanhã. E eu ainda não sei qual é", disse o apresentador no Twitter


De acordo com grande parte dos internautas, Mion tratou a acusação de assédio como entretenimento. Ele se justificou: "Eu não faço a edição do programa, não escolho as imagens e não sou diretor, sou apenas o apresentador.


A minha opinião pessoal sobre o ocorrido é muito óbvia para qualquer um que me segue, mas ela não cabe e não interessa ao programa". O público que se manifestou nas redes sociais não concordou com as explicações do apresentador de A Fazenda.


"Você pode não mandar lá, mas como ser humano que tem mãe, mulher e filhos deveria sim se posicionar!", afirmou uma internauta. "Assédio não é entretenimento", disse outro. "Se coloca no lugar da família da menina, cara", dis.


Entenda o caso


Phellipe deu um beijo na boca de Hariany sem a permissão da peoa. Após a cena, o público passou a pedir a expulsão do ator do reality show. O peão debatia com Diego Grossi quando Hariany entrou na discussão.


Phellipe se aproximou dela roubou um selinho. "Se eu quiser te denunciar, eu denuncio, seu otário", declarou a ex-BBB. Depois, Phellipe tentou se explicar com Hari, que exigiu que ele a respeitasse.


"Você é louco. Eu tenho namorado, tenho uma família, você tem que me respeitar." No quarto, o peão disse que o que mais queria naquele momento era sair do reality. "Eu não preciso disso aqui", declarou ele. Em nota divulgada na tarde de sábado (28), a família de Hariany cobrou "providência imediatas" sobre o caso e classificou o beijo como um "atentado contra a dignidade sexual" da participante.


"Nós, da família de Hariany Almeida, estamos totalmente consternados pelo atentado contra a dignidade sexual sofrido pela participante durante o reality A Fazenda. O beijo que o senhor Phellipe Haagensen deu em Hariany, sem consentimento, pode ser configurado como contravenção penal e a fere, não só em sua pessoalidade, mas como mulher.


Não é aceitável em nenhuma hipótese que este ato fique impune. Por isso, pedimos providências imediatas dos órgãos competentes", diz o comunicado.


Por: Uol

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS