Laércio debate ações em defesa da agricultura sergipana com superintendente do MAPA

O deputado federal Laércio Oliveira realizou uma live na noite de quarta-feira, 24, com o superintendente da Agricultura de Sergipe Haroldo Araújo Filho para discutir as ações em defesa do setor no estado.

Haroldo destacou a luta do deputado Laércio por ações importantes em defesa do setor, a exemplo da liberação de R$ 2 milhões para ajudar no trabalho de defesa agropecuária via convênio do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) com a Endagro. E também a atuação do parlamentar na luta para a finalização da obra do terminal pesqueiro de Sergipe, que agora vai passar por concessão.


Devido às dificuldades financeiras para liberar recursos, quando o país está voltado para investimentos em saúde, a concessão pública do terminal pesqueiro foi uma alternativa encontrada pelo governo para a compra dos equipamentos necessários para seu funcionamento. “Tentei destinar recursos extra orçamentários para a conclusão desse terminal. E agora passamos por essa crise provocada pela pandemia do Coronavírus, em que houve priorização para recursos para a saúde, então essa foi uma alternativa que o governo teve para fazer o terminal finalmente funcionar”, explicou Laércio.


Haroldo explicou ainda que a produção de milho é a principal atividade econômica na área agrícola de Sergipe. “Já a citricultura que é nossa segunda principal atividade, está em queda e necessita de um plano estadual de revitalização do setor”, disse Haroldo, destacando ainda a importância da produção de leite sergipana.


Sobre as ações do Ministério em Sergipe, ele destacou o Programa de Residência Profissional Agrícola, parceria entre o MAPA e UFS, consiste em selecionar recém-formados das ciências agrárias e incluí-los no campo de trabalho. Já o AgroNordeste trabalha o incentivo à cadeia do leite, com assistência técnica aos produtores e as queijarias. Ele destacou ainda a Capacitação para associações e cooperativas.


Haroldo lembrou que desde janeiro de 20019, o Ministério adotou um novo modelo, sem alimentar dicotomias entre pequeno, médio e grande, respeitando e entendendo as necessidades peculiares, em especial do pequeno produtor, que além de ser seu único meio de sobrevivência é também sua identidade como indivíduo.


Segundo o superintendente, ainda tem o Novo Programa de Crédito Fundiário que foi remodelado para diminuir a burocracia, que era uma reclamação antiga. “Trata-se de um programa para aquisição de terras, via grupos de pequenos produtores que desejam ter sua propriedade”, explicou.

Da Ascom

mande sua sugestão, foto e vídeo para nosso whatsapp:

79 99979-2283

pesali_foto_2.jpg

William Pesali

Contato: 79 99979-2283

email: avozdosmunicipios@gmail.com

Confira nossas mídias sociais! 

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon

© Copyright 2021 -  A Voz dos Municípios