Governador de Sergipe diz que retomada da economia depende da colaboração da população

Belivaldo Chagas falou ainda sobre isolamento social, leitos de UTI, linha de crédito para o esporte e retorno das aulas.

No início da tarde desta terça-feira(16), o governador, Belivaldo Chagas, falou ao SE1 sobre o plano de retomada da economia, anunciado nesta segunda-feira. E ressaltou que o início dele vai depender dos números relacionados ao avanço dos casos da Covid-19, isolamento social e ocupação de leitos de UTI.

“Se chegarmos no dia 23 e a gente tiver, por exemplo, uma ocupação de leitos de UTI acima de 70% esse plano de retomada vai continuar do jeito que está. Nada será permitido, e a gente passa para a semana seguinte, não é uma coisa que foi anunciada para acontecer de forma atabalhoada”, explicou. Isolamento social “A gente vai ficar acompanhando a questão relacionada a curva de crescimento de contágio, a curva de crescimento de óbitos. Acompanhando e implorando o tempo todo para que a população se mantenha em casa. Porque o nosso isolamento hoje é vergonhoso, é um dos piores do Brasil e tudo isso, acaba repercutindo de forma negativa e fazendo com que a gente de repente não possa efetivamente dar início ao plano de retomada a partir do dia 24”, disse Belivaldo. 18 de Junho “Nós anunciamos a retomada atividades de alguns setores a partir do dia 18, que já vai funcionar sem nenhum problema. Inclusive, em Aracaju, a gente estabeleceu um horário diferenciado para os serviços que estarão sendo liberados. Isso foi para não coincidir com o momento de pico do transporte público”, justificou. Ocupação de leitos “Neste momento, devo informar o seguinte: dados de ontem revelam que 453 pessoas estão internadas nas unidades hospitalares da pública e privada, só com o coronavírus. Dos quais, 133 pacientes estão nas UTIs, 100 pessoas nas UTis da rede pública e 83 na rede privada. Isto é preocupante, 15.600 pessoas, aproximadamente, foram testadas e tiveram resultado positivo. Portanto, todo cuidado é pouco, estamos dependendo da população”. Modelo do plano de retomada da economia “Nós acompanhamos o que vem acontecendo nos outros estados. A gente ouve os técnicos, os cientista. E também leva em consideração a realidade de cada estado. Porque alguns tiveram o contágio avançado, bem antes do que nós. Somos criticados pelo excesso de decretos, mas nós tomamos as providências devidas para que a gente pudesse retardar o processo de contágio. A gente precisava de tempo para ampliar a rede hospitalar. É um plano aberto, porque vai depender muito do comportamento da população. Ele poderá acontecer ou não. E acontecendo, pode retroceder também”. Leitos hospitalares “Nós temos hoje 139 leitos disponíveis só para Covid. Mas quando a gente fala em retomada da economia, é porque nós temos um plano de expansão que vai nos levar a 210 leitos só de UTI para coronavírus nos próximos 15 ou 20 dias. Então, vamos fechar esse total de 210 leitos, só leitos SUS, mais os leitos da iniciativa privada, que hoje tem um total de 80. Para que a gente possa a partir daí, trabalhar, se necessário for, mais leitos de enfermaria e estabilização. Protocolo para funcionamento “Cada serviço liberado vai ter o seu protocolo para funcionar, como a disponibilização do álcool gel, uso de máscaras, espaços com distanciamento. Vai haver fiscalização. É necessário o envolvimento da população e dos municípios. Quem for encontrado deixando de cumprir o protocolo, primeiro vai ter um aviso e num segundo momento, pode ocorrer até o fechamento do estabelecimento”. Linha de crédito para o esporte “Já tivemos a oportunidade de conversar com Miltinho, que é o presidente da Federação Sergipana do Esporte, e o Banco do Estado de Sergipe já foi provocado nesse sentido. Estamos aguardando um posicionamento”. Retorno das aulas “Ainda não temos uma previsão. Nós estamos em processo de discussão na Secretaria de Estado da educação. Há uma série de sugestões, mas é preciso ver com muita calma. Quando falamos em retorno das aulas, falamos em milhares de pessoas. Se voltássemos hoje estaríamos colocando, por dia, no mínimo, 220 mil pessoas na rua”, disse.

mande sua sugestão, foto e vídeo para nosso whatsapp:

79 99979-2283

pesali_foto_2.jpg

William Pesali

Contato: 79 99979-2283

email: avozdosmunicipios@gmail.com

Confira nossas mídias sociais! 

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon

© Copyright 2021 -  A Voz dos Municípios