Gilmar Mendes diz a jornal argentino que espera julgar HC sobre parcialidade de Moro ainda este ano

Durante anos um crítico duro do Partido dos Trabalhadores (PT), a quem chegou a acusar de aplicar um “método criminal de governo para permanecer no poder”, Mendes foi o juiz que deu o voto mais político a favor da decisão do tribunal que, por um placar de 6 a 5 e após intenso debate, abriu caminho para a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, algo que lhe rendeu pedidos de destituição e amargas acusações nas redes sociais.


Em entrevista exclusiva ao Clarín, o magistrado considerou essencial o debate, já que, segundo ele, muitos tribunais começaram a “simplesmente enviar detidos para a prisão sem qualquer fundamento” depois que o STF, em 2016, autorizou as detenções sem esperar pelo chamado “trânsito em julgado” ou esgotamento das instâncias de apelação.


Ele também disse que o STF abordará o habeas corpus exigido pela defesa de Lula, que acusa o ex-juiz e atual ministro da Justiça Sergio Moro de atuar parcialmente em seu papel de magistrado que julgou e condenou o ex-presidente. Esse caso pode findar, se a maioria dos juízes concordar, no cancelamento dos processos que pesam sobre o ex-líder sindical.


Na entrevista, Mendes, que elogiou decisões do presidente Jair Bolsonaro, como a nomeação de um procurador-geral sem aprovação do Ministério Público, disse que o Brasil deve combater a corrupção sem apelar para o que descreveu como “mecanismos extravagantes” atribuídos à Operação Lava Jato. (…)


O STF tratará do habeas corpus solicitado pela defesa do ex-presidente Lula, que acusa o ex-juiz Moro de ter agido imparcialmente?

-Ah sim, vamos julgar. É importante que seja avaliado. Certamente o que surgirá no debate é se as razões que estão lá (expostas) são suficientes ou se poderemos usar o que está nas informações do The Intercept.


E qual é a sua visão? Elas podem ser usadas?

Para isso teremos que esperar.


Existe um prazo para lidar com o caso?

Espero que ainda seja este ano.




Por diariodocentro

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS