Forças não tão estranhas querem a cassação de Belivaldo

O TSE negou efeito suspensivo e pediu parecer ao Ministério Público Eleitoral no processo de cassação do mandato do governador Belivaldo Chagas (PSD) e da vice-governadora Eliane Aquino (PT).

A decisão foi tomada pelo ministro Sérgio Silveira Banhos, relator do processo.

Além da condenação por cassação, o governador também recorre contra a inelegibilidade por oito anos imposta pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Os dois foram condenados no TRE por abuso do direito político nas eleições de 2018.



Forças não tão estranhas

A situação de Belivaldo e Eliane pode ser decidida no TSE ainda no primeiro semestre deste ano.


Políticos que parecem estar bem próximos do governador torcem pela cassação de seu mandato e por sua inelegibilidade.


Nos bastidores, há até quem fale, intramuros, sobre possibilidade de candidaturas em eleições suplementares.




Por ASN

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS