Fernando Collor e a “historieta cheia de superstições”


Fernando Collor de Mello disse que a operação de sexta-feira da Polícia Federal da qual foi alvo é “abusiva, absurda e sórdida trama”.


“Envolto na historieta criada pelo malicioso engenho mental de integrantes da Polícia Federal e setores do Ministério Público, sustentados por supostos e inverosímeis relatos de fontes humanas não identificadas, fui figura central de uma busca e apreensão residencial baseada, não em indícios veementes, mas em mera e irreal suposição de inquisidores destituídos de bom senso, prudência e responsabilidade funcional, porém, movidos por manifesta má-fé e espírito emulativo”, disse o senador no Facebook.


Na última sexta, a PF cumpriu 16 mandados de busca e apreensão na Operação Arremate, que investiga a participação de Collor na compra de imóveis em leilões públicos para lavar dinheiro.


fonte oglobo

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS