Doenças do coração estão matando mais mulheres que o câncer de mama e de endométrio

Com o objetivo de levar conhecimento sobre cuidados básicos e mudanças de hábitos significativamente importantes para a longevidade de mulheres,  a Sociedade Brasileira de Cardiologia - secção Sergipe, por meio do Departamento de Cardiologia da Mulher e o Programa de Assistência Integral à Melhor Idade – Paimi, promoveram a palestra “Hipertensão Arterial na Mulher”.



O evento integra a programação comemorativa ao Dia Internacional da Mulher.



No encontro que aconteceu na Unit, campus Farolândia, a cardiologista Celi Marques, falou para o grupo de idosas do Paimi. De maneira simples, a especialista fez uma abordagem sob a ótica da saúde cardiovascular da mulher considerando a grande incidência de óbitos relacionados à problemas cardíacos.


“Independentemente da idade, é necessário que chamar a atenção das mulheres porque são doenças que estão matando mais que o câncer de mama ou de endométrio. As mulheres têm vários ciclos de vida e é na menopausa e pós-menopausa que os riscos de doenças cardiovasculares se agravam. A mudança das estatísticas passa pela mudança de hábitos”, explica a médica.


De acordo com a professora e médica Caroline Araújo, responsável por articular o encontro, a iniciativa surgiu a partir da necessidade de levar ao grupo de idosas, informações básicas sobre os cuidados com a saúde do coração.

“Temos visto o aumento das doenças cardiovasculares nas mulheres e também de mortes em decorrência do quadro clínico, principalmente após a menopausa”, disse Caroline.


“Esse é um momento de prevenção, indispensável para essas idosas que precisam de forma permanente dessa assistência e dessa conscientização de que a saúde é o mais importante”, completou a coordenadora do grupo, professora Zulnara Mota.


Assessoria de Imprensa

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS