Dólar cai abaixo de R$ 4 pela 1ª vez em mais de 2 meses

No dia anterior, a moeda norte-americana recuou 1,05%, a R$ 4,0327, menor valor desde 21 de agosto.

O dólar opera em queda nesta quinta-feira (24), caindo abaixo de R$ 4 pela 1º vez em mais de 2 meses, após a aprovação da reforma da Previdência, e agora com as atenções voltadas para a finalização do julgamento da possibilidade de prisão após condenação em segunda instância no STF, em dia de cena mais positiva no exterior.

Às 9h56, a moeda norte-americana caía 0,73%, vendida a R$ 4,0029. Na mínima até o momento chegou a R$ 3,9989. É a primeira vez desde 19 de agosto (R$ 3,9911) que o dólar cai abaixo de R$ 4.


Na véspera, a moeda norte-americana recuou 1,05%, a R$ 4,0327, dia que ficou marcado pela conclusão da votação da reforma da Previdência no Senado. O valor é o menor desde 21 de agosto, quando o dólar encerrou cotado a R$ 4,0296, segundo o ValorOnline.


Variação do dólar em 2019

Há muito tempo no radar do investidor, a aprovação da reforma da Previdência não teria muito mais condições de mover o mercado. Em notas divulgadas na véspera, as agências de rating Moody’s e Fitch notaram que ainda resta muito a ser feito na parte do ajuste fiscal.


Integrantes de mercado avaliam quando será possível um retorno do câmbio para o patamar psicológico de R$ 4. Para Fabrizio Velloni, sócio e diretor da mesa de câmbio da Frente Corretora, o dólar deve voltar a operar na banda entre R$ 3,90 e R$ 4,00 até o final do ano, segundo o ValorOnline. Para ele, o dólar está supervalorizado desde agosto e, com a melhora do exterior e sinalização de que a economia pode começar a retomar, abriu-se uma janela.


Nesta terça, o Banco Central ofertará 10.500 contratos de swap cambial reverso e até 525 milhões em moeda spot. Adicionalmente, a autarquia também ofertará contratos de swap tradicional, para rolagem do vencimento dezembro de 2019.



Por g1

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS