Comissão do Congresso deixará de usar dados do governo, informa Alcolumbre

Ministério da Saúde mudou forma de divulgação dos dados, excluindo números totais. Segundo presidente do Congresso, comissão se baseará em dados repassados pelos estados.

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), informou nesta segunda-feira (8) que a comissão que acompanha as medidas de combate ao coronavírus deixará de usar os dados do governo federal e passará a trabalhar com os dados divulgados pelos estados.


Antes, o Ministério da Saúde divulgava os dados totais de pessoas infectadas, mortes e curvas de infecção por região, por exemplo. Na semana passada, o governo mudou a forma. Agora, exclui os dados totais, divulgando somente os dados referentes às últimas 24 horas.

"Após reunião de líderes de hoje (8), ficou decidido que a Comissão Mista Especial de Acompanhamento do Coronavirus trabalhará com os dados estatísticos da pandemia fornecidos pelos estados e DF. É papel do parlamento buscar a transparência em um momento tão difícil para todos", publicou Alcolumbre em uma rede social.

Segundo a assessoria de Alcolumbre, isto quer dizer que a comissão passará a usar os dados dos estados para definir as medidas, e não mais os dados divulgados pelo governo federal. Congresso reage à falta de transparência em dados sobre Covid Repercussão A decisão do governo gerou críticas de diversas entidades da sociedade no Brasil e em outros países e também em diversos setores políticos.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por exemplo, disse que "brincar com a morte é perverso".

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse que a medida causou "péssima" repercussão internacional e "insegurança".



Por G1

mande sua sugestão, foto e vídeo para nosso whatsapp:

79 99979-2283

pesali_foto_2.jpg

William Pesali

Contato: 79 99979-2283

email: avozdosmunicipios@gmail.com

Confira nossas mídias sociais! 

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon

© Copyright 2021 -  A Voz dos Municípios