Cinco novos delegados preenchem vagas da carreira em Sergipe

A posse de mais cinco delegados de Polícia substitutos completam as vagas disponíveis na carreira no Estado de Sergipe. Os novos profissionais se somam aos outros seis já empossados e estão atuando no interior do Estado. O período de experiência em delegacias que costuma apresentar maior demanda tem o objetivo de ampliar a familiaridade com o cargo.

O presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE), Isaque Cangussu, acredita que o modelo adotado para conduzir os novos profissionais a seus cargos ajudará na interação das equipes. “São delegados de Polícia devidamente investidos na carreira, trabalhando lado a lado com colegas tarimbados. É possível afirmar que em suas futuras lotações estarão mais bem preparados para servir à população local. Entendemos que a administração acertou ao proceder dessa forma”.


Com o aumento de onze profissionais no último mês, o presidente vê possibilidade de reduzir o número de unidades que são acumuladas somente por um delegado. “Alguns profissionais respondem atualmente por três unidades, o que é contraproducente. É muito difícil administrar essas unidades e tocar ao mesmo tempo as investigações dos crimes ocorridos nesses municípios. Com a posse dos novos delegados, acreditamos que as hipóteses de acumulação podem se resumir a duas unidades, o que já seria um importante avanço”, comenta.


Brenda Souza


A delegada Brenda Souza, formada em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduada em Direito Público pela Universidade Estácio de Sá, atuou nos últimos dois anos como agente administrativa na Polícia Rodoviária Federal. Provisoriamente no Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) do município de Estância, ela conta que durante a faculdade apaixonou-se pela profissão quando estagiou na Delegacia de Homicídios de Pernambuco por um ano.


“Delegado de Polícia é uma carreira diferente de qualquer outra, pois exercemos uma função de natureza híbrida: somos operadores do Direito, policiais e administradores. E, por isso, sempre admirei tanto essa profissão. É uma missão árdua, mas extremamente relevante para a sociedade. Espero, com o meu trabalho e com minhas experiências anteriores, contribuir para o fortalecimento da segurança pública em Sergipe, que é um dos pilares de qualquer sociedade”, reforça.


Wilkson Vasco


O delegado Wilkson Vasco passou em cinco concursos para a carreira de delegado até conseguir retornar à sua cidade natal. Sergipano, trabalhou como guarda municipal em Aracaju, agente de Polícia Civil e estava há dois anos como delegado no Mato Grosso do Sul. “Fui delegado titular em duas cidades vizinhas que fazem fronteira com a Bolívia, e em outra cidade fronteira com o Paraguai. A experiência é grande, porque na fronteira acontece de tudo. Lá os principais casos eram de tráfico de drogas e furto de gado”, diz.

Provisoriamente em Itabaiana, Wilkson Vasco diz que as expectativas em trabalhar como delegado em Sergipe são as melhores. “Pretendo atuar em parceria e em prol da população; ampliar o disk denúncia e trabalhar para melhorar a segurança do meu Estado”, completa.


Albene Jr


Com 16 anos de atuação na área de Segurança Pública, o delegado Albene Jr sempre quis exercer a profissão de delegado de Polícia. Atuava anteriormente como policial rodoviário federal em Palmeira dos Índios, Alagoas. “Sempre quis ser delegado de Polícia. Entendo que é um profissional apto a trazer o Direito para os casos concretos possibilitando a resolução de problemas”, diz.


Albene Jr espera contribuir com a Segurança Pública e ajudar na manutenção da paz no Estado de Sergipe. “Pretendo ajudar as pessoas e ao mesmo tempo ser um intercâmbio entre a Polícia e o Poder Judiciário para que, de maneira conjunta, possa aplicar a lei”, acrescenta ele, que atua esta semana no município de Propriá.


Murilo Gouveia


Murilo Gouveia conta que aspirou a carreira de delegado de Polícia desde que começou a cursar Direito. “A carreira exige um excelente preparo operacional, bem como alto conhecimento técnico/jurídico”, diz.


Ele é pós-graduado em Ciências Criminais e sua última profissão foi como Bombeiro Militar. Provisoriamente na cidade de Maruim, o delegado Murilo Gouveia reforça que pretende exercer seu novo ofício da melhor maneira. “Trazendo conforto à população ao melhorar os índices de segurança nos municípios sergipanos”, finaliza.


Gregório Bezerra


Gregório Bezerra é graduado em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e pós-graduado em Direitos Penal e Processual Penal. Conta que seu maior sonho sempre foi ser delegado de Polícia. Enquanto aguardava pela nomeação, sua última ocupação foi como policial penal no Complexo Penitenciário de Alcaçuz (PERCM), no RN.

Atualmente atuando no município de Tobias Barreto, Gregório deseja que seu trabalho contribua efetivamente na vida da população sergipana.



Fonte: Ascom/Adepol 

mande sua sugestão, foto e vídeo para nosso whatsapp:

79 99979-2283

pesali_foto_2.jpg

William Pesali

Contato: 79 99979-2283

email: avozdosmunicipios@gmail.com

Confira nossas mídias sociais! 

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon

© Copyright 2021 -  A Voz dos Municípios