Aracaju já vacinou 32% dos idosos na campanha contra influenza

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou, oficialmente, em todo o Brasil, na segunda-feira, 23.

Ao todo, 32% dos idosos foram vacinados, somente no primeiro dia. A vacina está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade.


A antecipação atendeu, ainda, a medidas previstas no Plano de Contingência de Aracaju, o qual reúne diversas ações para prevenir a proliferação do vírus na capital, como reforçou a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza.


“Em Aracaju, preferimos adiantar para o último sábado, um dia no qual as pessoas têm mais condições de irem às unidades, com o intuito de diluir ainda mais a população, além de dar mais tempo. Foram consumidas 21 mil doses de vacina, 50% do estoque que foi recebido pelo Estado, isto somente no sábado. Hoje, estamos fazendo o remanejamento do restante das doses e vamos solicitar ao Estado a reposição do estoque, já que a campanha segue até maio. Reforçamos o pedido para que os cidadãos não se aglomerem, tenham calma, e redobrem todos os cuidados”, enfatizou.


A coordenadora do Programa de Imunizações e de Doenças Imunoprevisíveis da SMS, Ilziney Simões, entretanto, fez um alerta. “A vacina não é contra o coronavírus, mas, para prevenir contra a Influenza que é um vírus que já está circulando, que acomete as vias aéreas respiratórias e causa complicações e até mesmo o óbito. Portanto, é, também, de extrema importância, sobretudo para os grupos de risco”, frisou.


A vacinação também tem como objetivo possibilitar aos aracajuanos que se enquadram no grupo de risco da pandemia que possam estar seguros em relação à gripe comum, de maneira que, caso os sintomas causados pelo coronavírus venham a se apresentar, eles estejam resguardados e cientes de que provavelmente estão sendo atingidos pela covid-19, o que também facilita o processo de diagnóstico para os médicos.


Fases da campanha


O calendário nacional vai até o dia  22 de maio e terá sua ação intensificada no dia 9 de maio, com o dia “D” de mobilização nacional. Ele é dividido em três fases. A primeira, que já está acontecendo, vai até o dia 16 de abril e é voltada prioritariamente aos idosos e profissionais da saúde.


Na segunda fase, a partir do dia 16 de abril, haverá um novo encaminhamento de insumos e vacinas, para que se passe a imunizar os professores da rede pública e privada, as forças de segurança e as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.


A terceira fase da Campanha, que acontecerá dia 9 de maio, imunizará crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos de idade. O público-alvo, portanto, representará aproximadamente 67,6 milhões de pessoas. De acordo com o MS, a meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis.


Fonte: Agência Brasil  

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS