Agosto registra menor número de roubo de veículos do ano

A retomada do comércio pós pandemia de Sergipe no mês de agosto não alterou a queda nos números de roubos e furtos de veículos. Dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP/SE) mostram que de janeiro a agosto deste ano os números caíram de 180 veículos roubados para 74 na Grande Aracaju, – área onde concentram os três municípios que mais registram este tipo de crime no Estado [Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão).

As estatísticas apontam uma queda neste crime em todo o Estado, contabilizando uma redução de 50% no primeiro semestre de 2020. De acordo com o delegado Kássio Viana, titular da Divisão de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), a implantação de uma equipe noturna e a prisão de diversas quadrilhas desde 2019 foram os principais fatores para a diminuição deste tipo de crime.

Ações integradas de inteligência e repressão das polícias Civil (DRFV), Militar (Getam e RP) e Rodoviária Federal retiraram grande número de assaltantes de carros das ruas. “No ano de 2019, prendemos várias quadrilhas de roubo de carro no Estado. Somente em Aracaju, foram 130 pessoas presas com envolvimento em roubo ou furto de veículos. Este ano, mesmo durante a pandemia, de 17 de março a 1º de maio, prendemos 25 pessoas. A grande maioria é reincidente” explica Kássio Viana.Atualmente, a DRFV tem uma equipe de plantão de 19h às 24h, dando apoio a todas as vítimas de roubo e furto de veículos. “A vítima procura a Delegacia Plantonista para fazer um Boletim de Ocorrência e nossa equipe já entra em campo. Isto vem aumentando o retorno, além de ajudar em casos mais graves. Salvamos um motorista de Uber que havia sido sequestrado e estava em cativeiro no Fernando Collor. Só conseguimos encontrá-lo por causa desta agilidade”, conta Kássio Viana.

Desde o ano de 2019, a média mensal de veículos recuperados no Estado de Sergipe é de 41%.  “Este número pode crescer se o proprietário tiver um localizador no carro e for rápido em denunciar. Este índice é consequência do trabalho de inteligência, cruzamento de dados estatísticos, integração entre as forças e planejamento tático”, explica.

Cuidados

Apesar da queda dos indicadores, o delegado pede que a população fique alerta evitando estar dentro do veículo parado. “A principal vítima de roubo é aquela que fica dentro do carro aguardando alguém, geralmente no telefone. E a segunda é no momento que está entrando na garagem de casa”, alerta Kássio Viana, lembrando ainda, que o assaltante sai em busca de oportunidade.

Da mesma forma, os motociclistas também costumam ser assaltados quando parados. O delegado relata que os roubos de motos costumam acontecer em lugares ermos, mal iluminados e durante a redução nos quebra-molas. “O proprietário de um veículo ou moto deve evitar estacionar em lugares escuros, não deixar pertences ou documentos no carro e utilizem dispositivos de segurança”, sugere.



Fonte e fotos: Ascom Adepol/SE

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS