Sábado, 13 de Julho de 2024
79 99979-2283
Brasil Sergipe

Vila do Forró traz clima junino e reforça a valorização da cultura popular sergipana

Artistas locais e decoração inteiramente junina encantam sergipanos e turistas de todas as idades

16/06/2024 09h01
Por: a voz dos municípios Fonte: F5news
Vila do Forró traz clima junino e reforça a valorização da cultura popular sergipana

Um dos espaços do Arraiá do Povo 2024, a Vila do Forró não é voltada apenas para as apresentações de atrações que fazem parte do São João. Ela também ajuda a reforçar a valorização da cultura popular sergipana, em um ambiente familiar para pessoas de todas as idades, com muita tranquilidade, segurança e, claro, forró tradicional.

Enquanto a arena de shows do Arraiá do Povo é voltada para os grandes artistas que atraem milhares de pessoas, a Vila recebe trios pé de serra, grupos folclóricos e quadrilhas juninas dos mais variados estilos. O espaço é totalmente decorado com elementos que remetem ao São João, como casas de taipa e bandeirolas. Além disso, o ambiente cultural traz bares e restaurantes com diversas opções de alimentação.

 

A divisão faz com que todos os públicos sejam contemplados, transformando o País do Forró em um espaço 100% inclusivo. O jornalista e escritor Vinícius Oliveira destacou essa diversidade. "A Vila traz um componente muito interessante de valorização e até de preservação desses elementos mais tradicionais. A casinha de taipa, os santos, as bandeirolas, as próprias atrações do pé de serra. Isso atrai não só quem é daqui, mas também os de fora, que entendem porque aqui o São João é tão forte", afirmou.

 

O elemento regional é marca registrada da Vila, somado ao conforto de um espaço mais amplo em relação ao ano passado, comportando ainda mais forrozeiros. "A Vila está maravilhosa. Aqui é um ambiente muito familiar. Você tem o espaço do Coreto, o Barracão, essa simulação de rua no clima junino. Além da diversidade dos bares e a decoração genuína da nossa região”, disse o enfermeiro Humberto Filho

Artistas da terra

 

Outro elemento intrínseco à Vila do Forró é a programação com artistas locais. Os 60 dias de festa, de 1º de junho a 30 de julho, são conduzidos quase na totalidade por forrozeiros, trios pé de serra, grupos folclóricos, sanfoneiros e quadrilhas sergipanas. Todos os eventos juninos realizados pela gestão estadual em 2024 contam com mais de 300 atrações locais, um aumento de cerca de 50% em relação a 2023.

 

Uma das atrações da última sexta-feira, 14, foi Ivanildo do Acordeon, que tocou ao lado do Trio Cristalino, e se emocionou ao lembrar de sua trajetória e dos grandes nomes do forró sergipano. "O público gosta desse forró raiz, e aqui é o melhor do Brasil. Esses palcos já acolheram artistas como Rogério, Valtinho da Acordeon, Erivaldinho… eu fico emocionado porque lembro dos amigos que se foram, e sempre estiveram aqui", pontuou.

 

Também se apresentou, no Coreto da Eneva, o Trio Nordeste Independente, com mais de 40 anos de estrada. Uma das componentes do grupo, Maria Helena, elogiou o esforço da gestão em trazer elementos locais. "O espaço está maravilhoso, sempre com muita gente. Seja no Coreto ou nos palcos, os artistas da terra estão sempre aqui. Agradeço ao Governo do Estado e a todos que nos apoiam para valorizar nossa cultura", disse ela.

Artistas da terra

Outro elemento intrínseco à Vila do Forró é a programação com artistas locais. Os 60 dias de festa, de 1º de junho a 30 de julho, são conduzidos quase na totalidade por forrozeiros, trios pé de serra, grupos folclóricos, sanfoneiros e quadrilhas sergipanas. Todos os eventos juninos realizados pela gestão estadual em 2024 contam com mais de 300 atrações locais, um aumento de cerca de 50% em relação a 2023.

Uma das atrações da última sexta-feira, 14, foi Ivanildo do Acordeon, que tocou ao lado do Trio Cristalino, e se emocionou ao lembrar de sua trajetória e dos grandes nomes do forró sergipano. "O público gosta desse forró raiz, e aqui é o melhor do Brasil. Esses palcos já acolheram artistas como Rogério, Valtinho da Acordeon, Erivaldinho… eu fico emocionado porque lembro dos amigos que se foram, e sempre estiveram aqui", pontuou.

Também se apresentou, no Coreto da Eneva, o Trio Nordeste Independente, com mais de 40 anos de estrada. Uma das componentes do grupo, Maria Helena, elogiou o esforço da gestão em trazer elementos locais. "O espaço está maravilhoso, sempre com muita gente. Seja no Coreto ou nos palcos, os artistas da terra estão sempre aqui. Agradeço ao Governo do Estado e a todos que nos apoiam para valorizar nossa cultura", disse ela.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.