Segunda, 17 de Junho de 2024
79 99979-2283
Brasil Política

Ninguém aparece para receber verba que STF mandou devolver

Agentes acreditam que envolvidos no caso não têm como comprovar origem da verba

11/06/2024 08h23
Por: a voz dos municípios Fonte: Pleno news
Ministro Gilmar Mendes Foto: Carlos Moura/SCO/STF.
Ministro Gilmar Mendes Foto: Carlos Moura/SCO/STF.

A Polícia Federal (PF) ainda não conseguiu cumprir uma determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que ordenou, em setembro de 2023, a devolução de todos os bens apreendidos em uma operação sobre aliados do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), por suspeitas de desvios de verbas do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE) em Alagoas. A quantia de R$ 4 milhões foi encontrada, em junho do mesmo ano, no cofre da empresa de um aliado de Lira, mas não apareceu ninguém para reivindicar o valor.

O dinheiro está depositado em uma conta judicial desde setembro do ano passado. Os agentes da PF acreditam que os envolvidos no caso não têm como comprovar a origem da verba.

O cofre estava na casa do policial civil e empresário Murilo Sergio Jucá Nogueira Junior, de 45 anos, durante a Operação Hefesto. Gilmar Mendes anulou a operação e mandou destruir todas as provas produzidas pela PF no caso que ficou conhecido como dos kits robótica. As informações são de Malu Gaspar, do jornal O Globo.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.