Domingo, 09 de Maio de 2021
79 99979-2283
Anúncio
Brasil Brasil

Corrupção na pandemia afastou governadores e gerou escândalos

Após mais de um ano da covid-19, estados e municípios registraram diversos casos de corrupção na compra de produtos médicos

14/04/2021 02h05
92
Por: a voz dos municípios Fonte: R7
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Com os gastos emergenciais por estados e municípios durante a pandemia de covid-19, foram registradas investigações por suspeita de corrupção na compra de produtos médicos, afastando dois governadores e envolvendo diversos políticos em denúncias e pedidos de afastamento de autoridades judiciais. Nesta terça-feira, unindo dois requerimentos apresentados por senadores, o Senado formou uma única comissão que, além de investigar a gestão do presidente Jair Bolsonaro, também tratará de repasses de verbas federais para estados e municípios

No Rio, o governador Wilson Witzel (PSC-RJ) foi alvo de impeachment e acabou afastado do cargo em agosto de 2020, depois de ser apontado como um dos beneficiados em esquema montado entre integrantes de seu governo e a organização social Iabas (Instituto de Atenção Básica e Atenção à Saúde) para desviar recursos públicos destinados à instalação de sete hospitais de campanha. Ele alega inocência e tenta recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) contra o afastamento. 

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL-SC), foi afastado pela segunda vez do cargo, em novo processo de impeachment. Ele é acusado de crime de responsabilidade pela suposta fraude na compra de 200 respiradores por R$ 33 milhões, em compra sem licitação, com pagamento antecipado e sem garantias. O caso envolve ainda um hospital de campanha que seria instalado em Itajaí. O governador também alega inocência e diz não ter "justa causa" para justificar o seu afastamento

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB-PA), é investigado por suposta fraude na contratação de empresas para fornecer equipamentos hospitalares. Segundo o Ministério Público do Pará, que já pediu o afastamento do mandatário, no final de março deste ano. Ainda de acordo com órgão, a suposta fraude custou quase R$ 8,5 milhões, que foram pagos sem licitação e com preço acima do mercado. A gestão do governador afirma que as denúncias do MP têm cunho político e não são verídicas

No Amazonas, a compra de respiradores pelo governo estadual gerou um pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do estado, que acabou sendo a arquivado. A gestão de Wilson Lima (PSC) foi pressionada depois de denúncia contra a compra de compra de 28 respiradores no total de R$ 2,9 milhões que viriam de uma loja de vinhos

Segundo levantamento da CGU (Controladoria Geral da União), divulgado em dezembro do ano passado, até R$ 140 milhões podem ter sido desviados de verbas do governo federal durante a pandemia. Em 44 operações que envolveram R$ 1,2 bilhão, a CGU já identificou um prejuízo certo de R$ 19.045.813,08. Destas investigações, somente sete estados não estiveram no centro das operações: Bahia, Alagoas e Rio Grande do Norte, no Nordeste; Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Centro-Oeste; Paraná e Santa Catarina, no Sul; e Espírito Santo

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Barra dos Coqueiros - SE
Atualizado às 05h22 - Fonte: Climatempo
26°
Nuvens esparsas

Mín. 23° Máx. 30°

28° Sensação
19 km/h Vento
79% Umidade do ar
90% (26mm) Chance de chuva
Amanhã (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 29°

Chuvoso
Terça (11/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 30°

Sol com muitas nuvens e chuva
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio