Quarta, 19 de Janeiro de 2022
79 99979-2283
Geral Sergipe

Governo do Estado regulariza mais uma queijaria de pequeno porte do Alto Sertão

Ao todo, 52 projetos encontram-se na Emdagro em vias de regularização

14/01/2022 10h15
Por: a voz dos municípios Fonte: Secom Sergipe

Com o objetivo de legalizar as queijarias de pequeno porte em Sergipe, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, e Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) realizou, no último dia 12, a entrega do Certificado do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) para o Laticínio Aragão, localizado no município de Aquidabã. Com a certificação, o laticínio já pode comercializar seus produtos em supermercados, delicatessen, mercearias e pizzarias, pois os consumidores passam a ter mais um atestado da qualidade dos produtos. A entrega foi realizada pelo Presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza de Carvalho, juntamente com a Diretora de Defesa Animal e Vegetal, Aparecida Andrade, dos Coordenadores de Desenvolvimento Rural e de Inspeção Agropecuária, Ary Osvaldo Bomfim e Francisco Ronaldo Teles Cavalcanti, respectivamente.

Durante a entrega, o presidente destacou a importância da certificação, que garante ao queijeiro novos horizontes comerciais, e o trabalho da Emdagro nesse processo de regularização. “Essa é a consolidação de todo um processo de trabalho que a Emdagro vem desenvolvendo em relação à regularização das queijarias em Sergipe. A assistência técnica e extensão rural contribuiu desde o início do processo com orientação de como fazer a planta e de como pedir a licença simplificada junto a Adema, além do acompanhamento dos procedimentos legais para essa regularização, das boas práticas de fabricação, da articulação com os fornecedores de leite da região, onde se busca agora assegurar a qualidade dos produtos que ele produz. O laticínio Aragão, a partir dessa certificação, já pode concorrer com outros laticínios, inclusive, os de grande porte”.

Para o empreendedor José Aragão Santos Júnior o segredo é dedicação e acreditar que sempre é possível. “Esse certificado é um troféu em minha vida. Quero agradecer muito o empenho da Emdagro e dizer que hoje estou dando um novo rumo ao meu negócio porque muitas portas serão abertas para o comércio e a oportunidade de oferecer um produto de qualidade para os consumidores. Muitos me diziam que não conseguiria essa certificação e eu acreditei e segui em frente com o apoio da Emdagro para muitos verem que o sonho é possível”, disse.
 
Serviço de Inspeção Estadual

O Serviço de Inspeção Estadual (SIE) busca legalizar as agroindústrias no estado. Por meio da certificação, os pequenos produtores passam a negociar o produto com certificado de garantia de sanidade, e que pode ser vendido em qualquer estabelecimento, agregando valor e qualidade de procedência.
 
“Todo laticínio que não tem o Serviço de Inspeção Estadual é considerado clandestino, irregular e fica passível de ser abordado a qualquer momento pelos fiscais agropecuários, podendo ser fechado e seus produtos apreendidos, porque essa situação é de saúde pública e a venda de produtos sem inspeção é terminantemente proibida em qualquer local, diferentemente dos demais que ainda não estão regularizados, porque são passíveis de interferências do próprio Ministério Público, Vigilância Sanitária, da Emdagro podendo ser fechado a qualquer momento”, comentou a Diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Aparecida Andrade.

Segundo ela, “existem 52 laticínios que já se encontram com seus projetos aprovados na Emdagro, ou seja, estão em fase de regularização, principalmente, no município de Glória e Aquidabã, e faltam apenas os queijeiros executarem suas obras. Em seguida, eles deverão fazer o pedido de certificação de regularização aqui na Emdagro, assim como fez o Laticínio Aragão. E o fato dele ter recebido o certificado de inspeção vai estimular cada vez mais outros queijeiros que ainda não se regularizaram que venham se regularizar”, ressaltou a diretora.
 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.