Segunda, 25 de Janeiro de 2021
79 99979-2283
Cidades meses do apagão

Após 2 meses do apagão, 13 dos 16 municípios do Amapá voltam a registrar falta de energia

Empresa informou que houve falha na linha de transmissão nesta quarta (13) e que 'questão já foi resolvida'. ONS vai elaborar relatório para entender o que aconteceu. Minas e Energia cita que Aneel pediu à LMTE que explique como tenta evitar reincidências. Crise energética atingiu 89% do estado em novembro.

14/01/2021 06h55
23
Por: Redação Fonte: G1
Vista aérea de Macapá, capital do Amapá — Foto: Rogério Lameira/Rede Amazônica
Vista aérea de Macapá, capital do Amapá — Foto: Rogério Lameira/Rede Amazônica

Pelo menos 13 dos 16 municípios amapaenses, incluindo Macapá, registraram falta de energia às 16h desta quarta-feira (13), segundo a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), que é a distribuidora de energia. O novo apagão acontece dois meses após a crise energética que atingiu o estado em novembro de 2020.

Por volta das 20h, segundo a CEA, a distribuição já estava normalizada tanto na capital quanto no interior.

A Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), empresa que administra a principal subestação do estado, declarou que sofreu uma "ocorrência na linha de transmissão de Laranjal à Macapá" e que "a questão já foi resolvida". O concessionária informa ainda que "disponibilizou as linhas de transmissão instantaneamente (em um minuto)" e que os equipamentos funcionam sem intercorrências .

Responsável por monitorar o fornecimento de energia no país, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) informou em nota que registrou desligamento dos dois circuitos da linha de transmissão, em 230 kV, Laranjal – Macapá e das hidrelétricas de Ferreira Gomes, Cachoeira Caldeirão e Coaracy Nunes, às 15h53, com interrupção de 250 MW no estado. O órgão acrescentou que vai produzir um relatório para diagnosticar o que gerou o problema.

O Ministério de Minas e Energia (MME) declarou que acompanhou o restabelecimento da energia no estado. O órgão pontuou que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) pediu que a LMTE informe as medidas adotadas para solucionar o problema e evitar reincidências.

O ONS detalhou que às 16h38 os sistemas já estava restabelecidos e que estava acompanhando o restabelecimento da energia nas unidades consumidoras.

Este é o terceiro apagão registrado no Amapá desde o dia 3 de novembro de 2020. O segundo aconteceu no dia 17 de novembro do ano passado.

No dia 23 de dezembro de 2020 foi energizado o transformador de "backup" que garante segurança energética para 89% do estado. A ativação do equipamento, que saiu de Roraima, integra um planejamento feito pelo governo federal para a normalização do fornecimento do serviço no estado. Agora o Amapá tem à disposição três equipamentos do tipo./-

Posicionamentos sobre o apagão desta quarta

ONS

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), responsável pela coordenação da operação do Sistema Elétrico, incluindo o monitoramento do fornecimento de energia em todo o Brasil, informa que hoje, 13/01, às 15h53, houve o desligamento dos dois circuitos da linha de transmissão, em 230 kV, Laranjal – Macapá e das hidrelétricas de Ferreira Gomes, Cachoeira Caldeirão e Coaracy Nunes, com interrupção de 250 MW no estado do Amapá.

Às 16h38, toda a rede básica, ou seja, os sistemas que atuam em tensão igual ou superior a 230 kV, já estava restabelecida. O ONS continua acompanhando o restabelecimento por parte da distribuidora CEA. Até às 17h15, já tinham sido restabelecidos 110 MW de carga.

O ONS, em conjunto com os agentes envolvidos, irá elaborar o Relatório de Análise da Perturbação (RAP) para um diagnóstico desta nova ocorrência no estado do Amapá.

MME

O Ministério de Minas e Energia (MME), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) acompanham o reestabelecimento de energia elétrica no Amapá nesta quarta-feira (13/1).

Neste momento, todos os equipamentos da rede básica já estão em operação. A causa da ocorrência será avaliada pelo ONS por meio do Relatório de Análise de Perturbação (RAP).

Responsável pela coordenação da operação do sistema elétrico, o ONS informa que às 15h53 houve o desligamento dos dois circuitos da linha de transmissão, em 230 kV, Laranjal – Macapá e das hidrelétricas de Ferreira Gomes, Cachoeira Caldeirão e Coaracy Nunes, com interrupção de 250 MW no estado do Amapá.

Às 16h38, toda a rede básica, ou seja, os sistemas que atuam em tensão igual ou superior a 230 kV, já estava restabelecida. Até às 17h15, já tinham sido restabelecidos 110 MW de carga.

A Aneel está atuando junto à concessionária Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), que deverá informar as medidas adotadas para solucionar o problema e evitar reincidências.

O MME, Aneel e ONS acompanham as ações por parte da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) de forma alcançar o pleno restabelecimento do fornecimento elétrico no menor tempo possível.

LMTE

A Linhas de Macapá Transmissora de Energia informa que na tarde desta quarta-feira sofreu uma ocorrência na linha de transmissão de Laranjal à Macapá, que abastece sua subestação Macapá, e que a questão já foi resolvida.

A concessionária disponibilizou as linhas de transmissão instantaneamente (em um minuto), e portanto sua disponibilidade de suas instalações de transmissão foi normalizada. Tal evento ocorre diariamente no Brasil, e no caso particular expõe a fragilidade do sistema de energia do Amapá que não conta com redundância devido a questão de planejamento setorial.

A LMTE destaca que sua subestação Macapá e os três transformadores da subestação Macapá funcionam sem intercorrências.

CEA

A CEA informa que a interrupção do fornecimento de energia na tarde desta quarta-feira, 13, não tem relação com problemas de distribuição.

Foi identificado uma ocorrência na linha de transmissão no trecho Macapá/Jari. A Companhia aguarda as informações oficiais do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Linha do tempo

O apagão aconteceu no dia 3 de novembro, durante uma tempestade. O ONS descreveu que encontrou uma série de falhas em usinas, na rede de distribuição e Subestação Macapá, que é a principal do estado. Na segunda-feira (11), a TV Globo divulgou que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apontou que falhas do ONS e ainda da LMTE levaram ao início da crise energética.

Antes do apagão, só estavam funcionando dois equipamentos, porque o terceiro estava em manutenção desde dezembro de 2019. Segundo o relatório do ONS, na noite do dia 3 houve um curto-circuito, seguido de explosão e de incêndio num primeiro transformador, o que sobrecarregou um segundo equipamento.

Os problemas deram início à crise, que mudou a rotina dos amapaenses, provocou uma corrida a postos de combustíveis e mercados, causou prejuízos financeiros e até mesmo resultou no adiamento das eleições em Macapá (que encerrou com o 2º turno no dia 20 de dezembro).

Foram 4 dias totalmente sem eletricidade. O fornecimento voltou para parte da população só no dia 7 de novembro, após a manutenção e energização de um dos três transformadores. Foram cerca de 20 dias enfrentando apagões e racionamento de energia elétrica e o fornecimento só foi retomado em 100% no dia 24 de novembro, quando um segundo transformador foi ativado.

Esse equipamento foi transferido para Macapá vindo de Laranjal do Jari, no Sul do estado. Nesse município chegou um transformador para repor o que foi emprestado à capital; ele foi energizado na última sexta-feira (8). Para lá foi enviado um equipamento em desuso na Subestação Vila do Conde, no interior do Pará.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Manaus - AM

Manaus - Amazonas

Sobre o município
Manaus é um município brasileiro, capital do estado do Amazonas e principal centro urbano, financeiro e industrial da Região Norte do Brasil. É a cidade mais populosa do Amazonas e de toda a Amazônia com mais de 2,1 milhões de habitantes e um dos maiores destinos turísticos no Brasil.
Barra dos Coqueiros - SE
Atualizado às 22h28 - Fonte: Climatempo
27°
Nuvens esparsas

Mín. 23° Máx. 32°

29° Sensação
19 km/h Vento
70% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (26/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 33°

Sol e Chuva
Quarta (27/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 33°

Sol e Chuva