WhatsApp Image 2020-08-07 at 09.11.11.jp

PASTORES E PADRES

Padres, pastores ou outros líderes religiosos, sendo candidatos não podem pedir votos nos cultos ou missas nas igrejas quando começar a campanha. Já é estranho uma pessoa que se diz representante do Cristo se meter em politica onde os caminhos tortuosos fogem de todos os princípios Cristão. Eles devem respeitar as preferencias de seus liderados e não impor o nome a todo custo e ameaças de castigos dos céus caso não sigam suas orientações. Não se vai muito longe para ver maus exemplos desses falsos profetas espalhados por todo Brasil.  O Ministro do STF Fachin se manifestou favorável à penalização do abuso de poder religioso. “A imposição de limites às atividades eclesiásticas representa uma medida necessária à proteção da liberdade de voto e da própria legitimidade do processo eleitoral”.

LAÉRCIO E O PLANALTO

O presidente Jair Bolsonaro tem um novo amigo de infância. É o deputado federal Laércio Oliveira (Progressistas-SE), que o convidou a visitar Aracaju. Bolsonaro voltou como um garoto  para Brasília, e deu carona a Laércio, após recepção de 6 mil pessoas num cenário que remete à campanha de 2018. Aliás, desde a facada que sofreu em Juiz de Fora, ele não subia nos ombros de um segurança para saudar seguidores.
Já o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), ex-delegado eleito na onda bolsonarista, foi chamado de traidor pelos simpatizantes de Bolsonaro no aeroporto de Aracaju. Ele é o autor do projeto da ‘Censura’ (apelido dado pela Direita), ou do chamado Projeto das ‘Fake News’ (apelido na Esquerda). Deu na coluna do Mazzini

DINHEIRO DE EMPRESÁRIO

O que faz um empresário investir em uma candidatura o que hoje é ilegal, mas a prática está muito distante de acabar? Primeiro boa posição nas pesquisas e a perspectiva de tirar o investimento nos primeiros três meses de administração. Esperar apoio financeiro estando distante do primeiro lugar, esqueça. No máximo consegue uns adesivos e santinhos.

FERNANDO FREITAS/BARRA
Fernando Freitas pré-candidato a vereador tem um trabalho sólido e suas chances são enormes de conquistar um novo mandato na Casa que tanto circulou como legislador. Tem que manter o trabalho com mais intensidade quando começar a campanha em setembro e comprar o terno.

ADAILTON / BARRA

O Deputado Adailton Martins manisfestou seu contentamento sobre  inauguração da Termoelétrica no último dia 17: “Aconteceu um marco histórico para a minha sempre “Nova e Bela Barra dos Coqueiros”. O presidente da República, Jair Bolsonaro, inaugurou a Termoelétrica de Sergipe (CELSE). E aqui, quero, parabenizar o meu irmão e prefeito da cidade por mais essa conquista, assim como, o Governo do Estado. Lembrando a todos, que na história da Barra dos Coqueiros nunca teve um administrador tão empenhado, preocupado com seu povo e com o desenvolvimento de uma região como Airton. Parabéns meu irmão, por mais essa vitória”!

GILSON/BARRA

O pré-candidato a prefeito de Barra dos Coqueiros Gilson dos Anjos entra na reta final de pré-campanha para manter o seu favoritismo junto ao agrupamento formado por 4 partidos da oposição e assim confirmar seu nome em convenção do DEM como candidato a prefeito em setembro.
Gilson já foi prefeito da Barra por duas vezes, lógico que tem nome forte embora tenha relaxado na reconstrução do seu grupo.  As chances de o partido fazer um vereador é muito remota. Mas para prefeito é um nome conhecido que vai para a disputa.

VEVÉ/BARRA
Pense numa coisa que tira as pessoas da racionalidade é a peste da política. Vevé teima em manter uma pré-candidatura a prefeito a todo custo. Uma loucura. Para prefeito está muito longe de construir uma candidatura forte ao ponto de ser competitiva.  

VEVÉ II/BARRA
Lutar por uma vaga de vice mais complicado ainda. Havendo um racha em um grupo de oposição, cada qual já tem seu vice. Gilson vai com Caducha e xxxxxxx com Salete e os 4 tem maior densidade eleitoral comprovadamente.
Caso desista de uma candidatura suicida, será vereador tranquilamente. Tem votos para isso e consolidava o seu partido na cidade. Teria direito a voz e voto na câmara.

HEBERT/BARRA

Hebert Pereira segue com a sua pré-candidatura em marcha e não para um só instante. Tem estado na Barra quase todos os dias e intensifica trabalhos junto a sua militância. Nos últimos dias levantou a bandeira contra o valor do salário de prefeito para o próximo mandato. Não é uma bandeira que renda muito. Todo mundo sabe que se ele vencer as eleições, uma coisa que ele não vai querer é mexer no seu dinheiro. É uma reação natural de todos. Prefeito trabalha e não tem sossego, tem que ganhar bem e não roubar. Já o salário de vice-prefeito é alto em qualquer lugar do Brasil porque recebe sem trabalhar. Na Barra subsidio de XXXXXXX ultrapassa os 20 mil por mês e quase um milhão no mandato que vai até 31 de dezembro deste ano. A lei deveria ser alterada para o vice receber igual a prefeito quando no exercício do cargo de prefeito nos impedimentos do titular. Sem assumir não tem porque ter função porque não desenvolve trabalho algum na esfera executiva.

a última segunda-feira o prefeito Paulão da Varzinhas se reuniu com seu staff político donde dele, não pode faltar Empadinha. Esteve presente também o pastor apostolo Jamisson e outros. Na reunião ficou decidido que a convenção do DEM será no próximo dia 12 de setembro.
Toda estrutura de campanha está sendo montada e a militância se anima e começar a intensificar ações nas redes sociais. Eles são bons de briga.

PAULÃO ENTRA NA BRIGA II/ LARANJEIRAS
Bem diferente da militância de alguns candidatos, a de Paulão é guerreira. Tem uma tropa que ultrapassa aos 100 na linha de frente e partem pra cima, não se acovardam. Percebam que eles são bons para conquistar espaço no governo e ótimos para permanecerem em um segundo mandato. Vence eleição quem tem vontade de vencer. Paulão está na briga e matematicamente poderá vencer as eleições.

PAULÃO ENTRA NA BRIGA III/LARANJEIRAS
Vamos para as contas? Com a entrada de Paulão na peleja é certo que 4 já disputam posições dos acima de 3 mil votos.  Paulão, Juca, Bodega e Alexandre, teriam mais de 3 mil votos cada. Mudando a escala, quem dobraria esses votos? Uma incógnita, mas dois tem capacidade eleitoral para dobrar.  O número de votantes será em torno de 21 mil. Se a pandemia ainda for uma grande preocupação. Votos Brancos e Nulos se repetir o percentual da última eleição será em torno de 10 por cento o que levaria automaticamente os votos válidos para 18,9 mil.  Os números, levam-nos crer, que o próximo prefeito de Laranjeiras será eleito com pouco mais de 6 mil votos.

PAULÃO ENTRA NA BRIGA IV/LARANJEIRAS
Eleição é a arte do impossível. Dinheiro e mimo resolvem muita coisa. Como dizia um amigo e professor das nuances políticas, “dor sem pancada cura sem remédio”. Coragem para enfrentar uma campanha com dinheiro, a Varzinhas tem. Os caras são doidos. O eleitor tem 85 dias para pensar e os candidatos, o mesmo tempo para cortejá-los. Com a entrada de Paulão, nada está definido. Se ele se preparou para esse momento, fez caixa na viúva para as ações emergenciais para maquiar a cidade, manter a folha em dia, pintar meio fio e trocar lâmpadas faz um estrago do cabrunco. De bolso ele está bonitinho.

ALEXANDRE/LARANJEIRAS

A campanha mais bem elaborada e com ótima programação visual é a de Alexandre Sobral. Deu sinal de que a campanha está na rua nessa fase pré. Alexandre não tem os melhores resultados, mas ascende o nome da Boa Sorte e reorganiza seu grupo político. Dinheiro do fundo partidário existe para ser usado e de lá só sairá esse mesmo. A Usina, maior empresa privada da cidade deverá botar uma granazinha.

ADJUTÓRIO/LARANJEIRAS
A mesada que girava em torno de 10 mil reais aos vereadores da base aliada deixou de ser dada desde o mês de abril. Todos já foram pedir arrego mas sem ecos e sem poder de rebelião. Nada mais dar tempo. É fim de mandato.  Mas surge uma esperança com o lançamento da pré-candidatura de Paulão em caráter irrevogável e ai os ventos voltam a soprar a favor dos candidatos a vereador.

CARMEM E HELDER/RIACHUELO
O senador da República Rogério Carvalho e o Deputado Federal João Daniel já bateram o martelo. Em Riachuelo apoiam incondicionalmente a vereadora Carmem Lucia do Sindicato como pré-candidata a vice na chapa de Helder de Pedão, pré-candidato a prefeito. Tentaram uma manobra meio na malandragem, mas tem gente que é filiada ao PT e esquecem que esses comandos seguem uma decisão da maioria. Presidente de partido é apenas moderador, não tem poder de determinar o que só se é decidido em convenção pelos convencionais e nunca por uma única pessoa.
Segue firme e forte a dupla Helder e Carmem para dar continuidade a um trabalho iniciado com muitas realizações, organização e equilíbrio das contas públicas.
Com Cândida só se gasta o que se pode e se tem o dinheiro para pagar.  Nesse segundo mandato ela enfrentou queda brusca de arrecadação, uma enchente catastrófica, mas ajustou tudo para que o caos não se instalasse em Riachuelo.
Uma gestora responsável e competente. Esse trabalho não pode parar.


 SIDNEY/SANTO AMARO
O pré-candidato a vereador por Santo Amaro das Brotas Sidnei do Esportnet, tem como base de sua plataforma de campanha trabalhar em projetos que aproximem o povo do legislativo.  Ele afirma: “Estarei preparado para defender o povo. Quero também promover os direitos infanto-juvenil e uma segurança cidadã com gestão coletiva. Além de criar mecanismos para construção de uma cidade onde o cidadão opine e participe. Caberá aos cidadãos acompanharem e cobrar.
Sidnei é um cabra preparado, inteligente e capaz de elevar o nível dos trabalhos na Câmara. Ele esta no agrupamento do pré-candidato Chileno

instagram-icone-icon-1.png
Whatsapp-Imagens-Png-zg9Ts7.png
logo-facebook-transparente2.png

A VOZ DOS MUNICÍPIOS